Carregando...
Filhos

“Como nossos pais”

Desde ontem ou anteontem, não lembro bem, tem um quebra-cabeça montado pela metade no meio da minha sala. Todo dia o pequeno monta um pouquinho. As peças que não estão encaixadas vão se encaixando, de alguma forma,  na minha cabeça.

Um quebra-cabeça semi-montado no meio da sala sem ninguém poder tocar, construído aos poucos, me traz a lembrança do meu pai, que morreu quando eu era criança. Olho o chão cheio de pecinhas e lembro dele. Não conheceu nenhum dos netos, mas ele vive nos meus filhos, tenho certeza. Essas coisas são assim, passam de pai pra filho, de mãe pra filho, de avós pros netos. Não tô falando de religião. Talvez aí esteja uma forma de resgatar um pedacinho desse avô.

Essas coisas são curiosas. Ontem me peguei, acabando de ajeitar a cozinha, colocando um pano de prato sobre o fogão. Sempre detestei paninhos. Veja só! Eu enchendo minha cozinha de paninhos. E talvez não sejam só paninhos, né? Esses paninhos trazem a presença da minha mãe, das minhas tias… Não são só paninhos. São presenças. Presenças necessárias pra que eu siga sem deixar pra trás minhas origens que eu não quero deixar. Tô longe, mas trago essas pessoas pra perto quando arrumo paninhos na minha cozinha.

“O que você vai ser
Quando você crescer”

(Legião Urbana)

Minha estante de livros lotada também diz muito sobre mim, claro, mas também sobre meu pai e meu padrinho, grandes incentivadores da leitura. Meu pai lia livros, eu lembro. Ele não chegava a ter uma estante, mas tinha livros e lia. Eu via. Meu padrinho, sim, tinha uma estante de livros. E, em algum momento, sem nem saber que eu cursaria Letras, me presenteou com uma coleção de livros de Literatura Brasileira. Minha estante é meu pai, é meu padrinho, sou eu. Sou eu, que um dia serei uma estante cheia de livros pra um dos meus filhos, talvez. Quem sabe?

“Ainda somos
Os mesmos e vivemos
Como os nossos pais”

(Elis Regina)

Tudo o que nos cerca e o que a gente busca não são só coisas. São pessoas, são lembranças, são presenças. Eu sou flamenguista pelo meu pai, fã de Elis pela minha mãe, apaixonada por doces pelas minhas tias, fã de Pearl Jam pelas minhas amigas de infância, viciada em brigadeiro e doce de abóbora pela minha tia Nair, curiosa na cozinha pela minha tia Lúcia e dona de uma cozinha cheia de paninhos pela minha mãe e minha tia Neiva.

Essas coisas todas são eles e elas.
Eu também serei muitas coisas um dia.
Se já não sou…

“Família êh! Família ah!
Família!”

Titãs

::::::::

Seja bacana com o autor.
Não copie e cole.
Compartilhe.

::::::::

Curtiu?
Você pode apoiar este trabalho: https://apoia.se/quartinhodadany

::::::::

Conhece a loja do Quartinho?
http://loja.quartinhodadany.com.br

 

Favoritos da Dany
Por favor, aguarde!

Cadastre o seu email e receba as nossas atualizações!

Digite seu nome e email e receba nossas atualizações assim que eles forem postados. Seja sempre o primeiro a saber das novidades!
%d bloggers like this: