Carregando...
Maternidade

Maternidade é um eterno cuspir pro alto e cair na cara

Ainda com o bebê na barriga, você faz mil juras e promessas:

 

– “Meu filho nunca vai fazer uma birra no meio do shopping”, mas vai. Pode esperar.

– “Meu filho nunca vai chupar pirulito”, mas vai. Pode esperar.

– “Meu filho nunca vai gritar comigo”, mas vai. Pode esperar.

– “Meu filho nunca vai ficar muito tempo em eletrônicos”, mas vai. Pode esperar.

– “Meu filho nunca vai fazer uma birra no meio do shopping”, mas vai. Pode esperar.

– “Meu filho nunca vai comer naquela rede de fast-food famosa”, mas vai. Pode esperar.

– “Meu filho nunca vai chorar bem na hora do parabéns”, mas vai. Pode esperar.

– “Meu filho nunca vai se jogar no chão no meio do mercado”, mas vai. Pode esperar.

 

O filho que você idealizou não existe.

 

Existe o filho que é um ser humano com personalidade própria, quereres e particularidades.

Existe o filho que tá cansado num dia turbulento.

Existe o filho com fome no meio do mercado.

Existe o filho que se irritou com um colega.

Existe o filho que tem um grupo de amigos que come junk food.

Existe o filho que vai à festinha e fica olhando todos os amigos chupando pirulito.

Existe o filho tímido que não gosta de festa.

Existe o filho que enche a p*&%@ do saco pra jogar só mais uma partida.

 

E existe uma mãe com seus limites.

Então, colega, guarda isso pra vida: maternidade é um eterno cuspir pro alto e cair na cara.

Comentários

comments

Favoritos da Dany
%d bloggers like this: