Carregando...
AlimentaçãoInfância

Meu filho não come

Escrevo este relato que achei que nunca fosse escrever!

Artur (2 anos e 4 meses) nunca foi de comer. Teve uma introdução alimentar conturbada (pra mim). Não queria comer. Cuspia tudo. Qualquer alimento. Nem o leite que eu ordenhava e deixava pra ele enquanto eu trabalhava, ele tomava. Mamava, mamava e mamava. Ouvi quase todo mundo me dizer que ele não comia por causa do peito. Depois de um tempo, passou a comer frutas muito bem! Comia umas 4 ou 5 por dia. Mas, comida de sal, nada. Tinha dia que comia zero. Tinha dia que eu conseguia uma colherzinha. Na maioria das vezes, ele comia sozinho. Tentei papinha (caseira, claro) e até comida liquidificada uma vez (!) – não façam isso. Nada fazia o menino comer. Até que…

Comeu!

No mês passado, início de dezembro, começou a comer. De repente. Do nada. Ligaram um botãozinho nele e começou a se tornar um draguinha. Não quis contar antes pra não cantar vitória antes do tempo. Não me rendi aos nuggets (a não ser os caseiros), à batata frita ou ao miojo. Não foi fácil. Em vários momentos achei que eu estivesse exagerando, que dar um Big Tasty não seria nada mal (brinks). Segui firme no que sempre acreditei. A hora dele chegou. Começou a comer. Continuou mamando.

Hoje o cardápio foi assim:

>> Café da manhã: manga, 1 fatia de queijo minas e tapioca com queijo.
>> Almoço: feijão turbinado (com inhame e cenoura), arroz com brócolis, abobrinha e franguinho douradinho com molho de tomate caseiro.
>> Sobremesa: 10 uvas + 1 coraçãozinho de chocolate (o que mostrei cedo, mas geralmente é só fruta).
>> Lanche da tarde: pão + queijo minas + banana.
>> Jantar: o mesmo do almoço.
>> Sobremesa: melancia.

E o dia não acabou!

Se você que tá lendo é mãe de bebê que não come, o cardápio acima não é exibição. É felicidade transbordando! Só quem tem filho que não come sabe a vitória que é ver a criança comendo. Cada colherada merece comemoração. Acredite que seu filho vai comer. No tempo dele. Na quantidade que ele quiser. Não ceda aos alimentos que fazem mal. Afinal, você não quer que ele apenas encha a barriga, mas que encha a barriga com alimentos que fazem bem.

E a superação dessa fase difícil me deu coragem pra um próximo passo, que conto depois.

Favoritos da Dany
Por favor, aguarde!

Cadastre o seu email e receba as nossas atualizações!

Digite seu nome e email e receba nossas atualizações assim que eles forem postados. Seja sempre o primeiro a saber das novidades!
%d bloggers like this: