Carregando...
Blog

Festinha de 1 ano!

Eu AMO festinha infantil! Gosto dos detalhes, gosto de decidir cores, de pesquisar sobre. Perto de Artur fazer 1 ano, eu tinha algumas decisões em mente do que eu NÃO queria na festa:
– Não seria tema comercial. 
– Não haveria aquele arsenal de bolas, que é cafona e, no final, vai tudo pro lixo. 
– Não seria em buffet infantil badalado, porque é caro e impessoal. 
– Não queria brinquedos eletrônicos, porque… bem, porque não sou obrigada, rs. 
– Não haveria saco de doces no final da festa para as crianças porque crianças não precisam de doces que durem a semana toda.
– Não queria animação com gritaria nem microfone.
– Não queria que houvesse só salgadinho como opção, principalmente para as crianças. 
Com tantos “não’s” em mente, parti pros “sim’s”:
– O tema foi transportes. Artur curte ficar na janela vendo os carros lá embaixo e os aviões lá em cima. Então, foi algo que ele conhece e gosta.
– Decorei com pompons de papel. Ficou lindo! Além de ficar muito bonito, eles serão reaproveitados em outra festa no mês que vem. 😀
– Fiz no salão do prédio mesmo. Vantagens: era só descer o elevador pra levar as coisas e estar em casa no final da festa. 
– Eu não queria animação nenhuma porque eu realmente acho que não precisa, mas não queria comprar essa briga (leia: não queria ouvir mimimi). Então, contratamos uma animação que respeita o ritmo das crianças. Num tapete esticado no chão, tocaram cantigas de roda no violão, jogaram vários potes pros pequenos brincarem, brinquedos de madeira, pintura, etc. Eu gostei muito. Chamaria a equipe de novo.
– Não dei sacos de doces para as crianças porque eu acho que estamos entupindo as crianças de doce sem nenhuma necessidade. Optei por dar um “kit pintura” que eu mesma montei: tinta, cola colorida e pincel. Botei tudo dentro de uma sacolinha fofa e fechei com uma fitinha. Para os adultos, decorei uma caixinha kraft e coloquei bolo e docinhos dentro para as pessoas comerem no dia seguinte. Quem não gosta de comer um bolinho da festa de ontem? Eu gosto. 🙂
– Eu quis fazer uma mesa para os pequetitos. Teve: biscoito de polvilho em saquinhos vintage lindinhos, salada de fruta, fruta no palito, garrafinha com suco natural cheia de bossa, bolinho de milho sem lactose, caldinho de feijão, aipim cozido, milho cozido cortado pequenininho e duas suqueiras para as pessoas se servirem à vontade.
É claaaaaaaro que isso tudo só foi possível porque eu tive MUITA ajuda. Minha mãe, principalmente, me ajudou em tudo! Meu marido, minha prima, meu primo, uma amiga e meu querido primogênito tornaram essa festa possível. E eu acho que é isso mesmo: festa não é só chegar, sentar e comer num buffet chique qualquer. Festa, pra mim, é outra coisa. É união, é família, é ajuda, é parceria. O motivo de eu fazer uma festa assim é pra mostrar aos meus filhos que a vida não se resolve apenas tirando o cartão de crédito da bolsa e pra mostrá-los que não é preciso gastar tanto dinheiro sem necessidade. Eu tento criar filhos não consumistas, tento mostrá-los que não precisamos ostentar pra sermos amados e seria muito incoerente eu viver dessa forma e, na hora de comemorar, fazer exatamente o oposto. Pra mim, festa de criança é só uma festinha de criança. 
Eu prometo voltar com outro post ensinando o que aprendi (receitas, decoração, etc.). É sempre bom dividir. 🙂
P.S.: Tá, confesso: resolvi eu mesma fazer a festa porque tudo o que eu via por aí de decoração era cafonéééééééérrimo em último grau e a decoração que eu achei legal custava 6.000 dinheirinhos. SEIS MIL. Apenas parem.
 
Foto: Mari Hart Dore

Comentários

comments

5 comments

Leave a Reply

Favoritos da Dany
Por favor, aguarde!

Cadastre o seu email e receba as nossas atualizações!

Digite seu nome e email e receba nossas atualizações assim que eles forem postados. Seja sempre o primeiro a saber das novidades!
%d bloggers like this: